Aprenda de vez sobre a Blockchain: o que é, como funciona e vantagens.

Já tentou entender sobre Blockchain e se deparou só com termos técnicos? Eu te explico em 5 minutos o que é Blockchain.

Apesar de estar diretamente ligado com tecnologia, a Blockchain não precisa ser vista de forma complicada e confusa.

CONTEÚDO BLOQUEADO

SOMENTE PARA MEMBROS - Seja um membro do nosso site, GRATUITAMENTE e garanta o acesso à todos os conteúdos!

Na verdade, ela é uma pauta essencial para quem quer estar por dentro da tecnologia e também no mundo dos investimentos.

Existente há 10 anos, a Blockchain vêm ganhando muitos olhares nos últimos dois anos.

O mercado das moedas virtuais avançou de forma surpreendente em 2017 e ganhar dinheiro com criptomoedas virou uma tendência. 

Assim, mais pessoas quiseram entender sobre a tecnologia que tornava este mercado descentralizado e inovador, a Blockchain.

No entanto, entendê-la não vai te deixar antenado apenas sobre os investimentos, mas como as relações estão se transformando, já que esta tecnologia já vem sendo exploradas em diferentes áreas.

Neste artigo, você vai aprender tudo o que você precisa sobre o Blockchain: o que é, como funciona, suas vantagens, aplicações e, afinal, Blockchain é seguro?

Confira:

O QUE É BLOCKCHAIN?

Para explicar o que é essa tecnologia, precisamos entender o porquê dela ter sido criada.

A tecnologia da Blockchain surgiu junto com a primeira criptomoeda: o bitcoin.

Como o Bitcoin surgiu?

Aprenda de vez sobre a Blockchain: o que é, como funciona, vantagens - bitcoin blockchain

Em 2008, um ano antes da moeda ter sido criada, aconteceu um grande colapso financeiro no mundo todo.

Grandes bancos começaram a acumular dívidas e alguns chegaram a fechar, como o Lehman Brothers. Isso gerou revolta nas pessoas, uma vez que estes problemas surgiram por irresponsabilidade destes órgãos.

Com base neste acontecimento, Satoshi Nakamoto resolveu criar um “dinheiro” que não dependesse de nenhum governo ou banco e desse autonomia e poder para que cada indivíduo tenha o seu dinheiro.

Então, em janeiro de 2009, foi lançado o white paper “Bitcoin: A Peer-to-Peer Electronic Cash System“. Foi o documento que deu abertura para a revolução financeira.

“The cost of mediation increases transaction costs, limiting the minimum practical transaction size and cutting off the possibility for small casual transactions, and there is a broader cost in the loss of ability to make non-reversible payments for nonreversible services.”

“O custo da mediação aumenta os custos de transação, limitando o tamanho mínimo prático da transação e cortando a possibilidade de pequenas transações casuais, e há um custo maior na perda da capacidade de fazer pagamentos não reversíveis para serviços não reversíveis.” (Satoshi Nakamoto)

Satoshi Nakamoto destaca, neste documento, a sua intenção de criar uma rede peer to peer (ponta a ponta) para acabar com todas as dificuldades que bancos criam ao transferir dinheiro.

Para entender um pouco mais, clique aqui clique aqui e fique Fera no Bitcoin!

Ou seja, no caso do Bitcoin, essa rede permite que um indivíduo mandasse a moeda diretamente para outra pessoa sem a necessidade de passar por alguma instituição financeira, livrando de custos altos e fronteiras para executar transações.

Para isso, foi necessário pensar em uma tecnologia que garantisse transações seguras, a propriedade de cada usuário e o registro das transações, assim como bancos fazem, mas de forma descentralizada. Desta necessidade surgiu o Blockchain.

Blockchain e sua Tecnologia descentralizada

A primeira coisa que você já sabe e é importante para entender o Blockchain é que ele foi feito para ser descentralizado. Diferente dos bancos, não existe um poder único que controla as transações com o bitcoin.

São vários computadores que estão responsáveis  por formar a rede peer to peer, os nós. Eles reconhecem e validam todas as atividades que acontecem com a criptomoeda.

Imagine que o Blockchain é parecido com um jogo: ele precisa de vários jogadores para acontecer e, a ação de um deles, pode influenciar no funcionamento de toda uma rede.

Aprenda de vez sobre a Blockchain: o que é, como funciona, vantagens - Blockchain como funciona

Registro público de transações

Por ser digital, como posso garantir que uma criptomoeda não pode ser duplicada?

E mais: qual segurança eu tenho de que é possível comprovar se eu executei uma transação ou não?

Como dissemos no tópico acima, os nós funcionam como jogadores de um jogo: é preciso de vários ativos e ação de cada um deles influenciam como um todo.

Cada transação que acontece precisa ser aprovada por cada um dos computadores e, apenas a partir de um consenso geral, que esta transação é validada.

Quando ocorre este consenso, a transação é automaticamente registradas em um livro e todas as cópias existentes.

Além disso, todos essas informações ficam registradas de forma pública. Então, caso você queira comprovar uma transação, basta recorrer a este registro, que neste documento é possível encontrar qualquer informação que você precisa.

As informações deste livro são imutáveis, é como escrever em pedra. Ninguém pode alterar e essas informações não vão sumir. Realmente todas as transações vão estar neste registro, desde da primeira transação de 10 anos atrás, até a última transação que foi validada.

Aprenda de vez sobre a Blockchain: o que é, como funciona, vantagens - Blockchain livro contabil

COMO A BLOCKCHAIN FUNCIONA?

A maior dificuldade de entender o Blockchain está em seu funcionamento, o conceito não sugere como é totalmente esta tecnologia.

É um sistema complexo, mas estudando por partes o que cada elemento faz, é possível entender a Blockchain como um todo.

Sistema de Blocos

Aprenda de vez sobre a Blockchain: o que é, como funciona, vantagens - Blockchain cadeia de blocos

Traduzir o nome da Blockchain não diz muito sobre o que é esta tecnologia, mas se refere a como ela funciona.

O Blockchain funciona, como já pode ser traduzido, como uma corrente de blocos. Cada bloco representa um número de transações, você pode identificar eles por uma combinação de números.

Um exemplo de como a identificação de blocos é feita foi quando ocorreu um hard fork no Bitcoin, o Bitcoin Cash.

Todas aquelas pessoas que tinham comprado o bitcoin antes de surgir a nova criptomoeda, ganhou a mesma quantia de moedas em Bitcoin Cash.

Mas, como aconteceu isso sem que o hard fork continuasse se duplicando?

Simples. Eles identificaram qual foi o último bloco validado antes do Bitcoin Cash surgir e, apenas os anteriores iriam receber a moeda.

Em outras palavras, o bloco 478558, o último bloco antes de existir a altcoin, dividiu entre aqueles que iriam receber a moeda na mesma quantia em bitcoin e quem não poderia receber. Se você comprou seu primeiro bitcoin no bloco 478559,  o Bitcoin Cash não poderia ser mais duplicado para sua carteira.

Mineração

Como falamos no tópico “Tecnologia Descentralizada”, são os computadores que estão responsáveis por fazer a Blockchain funcionar. Eles funcionam como os funcionários de um banco.

Para cada bloco, existe um número de transações. Os computadores estão responsáveis por aprovar este bloco.

Para validar o bloco, os computadores precisam resolver em 10 minutos um complexo problema matemático, gerando o proof of work.

Ao final dessa tarefa, caso ela seja bem sucedida, os computadores recebem uma quantia em moedas de bitcoin.

Esse processo é chamado de mineração. Uma pessoa ou um grupo investem em computadores de alta performance para resolver os problemas matemáticos e coletar as moedas ganhas.

Como acontecem as transações?

Resumindo, as transações na Blockchain são organizadas em blocos. Estes blocos estão conectados aos anteriores por meio do “hash”, o código que identifica cada bloco. O conjunto de tudo isso forma a “corrente de blocos” ou como melhor conhecemos, a Blockchain.

Os mineradores estão responsáveis por manter esta cadeia unida, eles coletam as transações que estão ocorrendo e as organizam por blocos. Assim, o minerador precisa fazer um cálculo para manter a conexão entre os blocos.

A TECNOLOGIA DO BITCOIN

As criptomoedas que também usam o Blockchain

O bitcoin foi o principal responsável por dar reconhecimento ao Blockchain. Mas, são várias as criptomoedas que usam deste sistema. Alguns exemplos: Bitcoin Cash, Ethereum, ZCash, LiteCoin, entre outros.

Não são todas as criptomoedas que utilizam da mesma tecnologia, hoje também já existem variações da blockchain. Um exemplo é a Tangle, um sistema que não utiliza da mineração para coletar as transações de cada bloco.

Smart Contracts

Outra função importante que a Blockchain executa é a aplicação de Smart Contracts ou Contratos Inteligentes.

Como já diz o nome, essa função cria contratos a partir das especificações dos usuários envolvidos, mas as condições são aplicadas de forma automática, sem a necessidade de um intermediário.

Além disso, eles não podem ser alterados após programados na Blockchain.

Portanto, os Smart Contracts são uma forma mais prática, segura e eficaz do que os formatos de contratos tradicionais, uma vez que há garantia de que os termos vão ser cumpridos e não terá futuras interferências.

Podemos usá-los para fazer contratos simples, heranças, folhas de pagamento, eleições e muito mais.⠀

Bancos e Blockchain

Se a tecnologia Blockchain funciona como um substituto das atividades de um banco, então eles são rivais, correto?

ERRADO!

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, os bancos não estão contra esta tecnologia. Na verdade, muitas dessas organizações reconhecem que a Blockchain é sim uma nova forma das relações financeiras acontecerem.

Aprenda de vez sobre a Blockchain: o que é, como funciona, vantagens - Blockchain e bancos
Artigo sobre Bancos e Blockchain retirado do Valor Econômico

Nesta noticia mostra que os grandes bancos brasileiros, como Itaú e Santander,  já estão buscando formas de adotar essa tecnologia para registro seguro das transações, aplicação de smart contracts e facilidade para transferir dinheiro de um país para o outro.

VANTAGENS

A Segurança da Blockchain

Aprenda de vez sobre a Blockchain: o que é, como funciona, vantagens - Blockchain é seguro

E se um hacker invadir a Blockchain e roubar as moedas de todas as carteiras?

Essa deveria ser uma das suas últimas preocupações a respeito do blockchain.

Devemos lembrar que a blockchain funciona como uma corrente. Tanto os blocos, como os nós (computadores) estão constantemente interligados.

Quando um bloco processa a validação das transações que coletou, ele também está validando todos os blocos anteriores, tornando-os mais fortes e confiáveis.

Então, o caminho mais próximo de invasão da rede, seria preciso primeiro acessar mais da metade dos computadores da rede, chamado de Ataque de 51%. Mas, mesmo assim não seria possível roubar todas as moedas das carteiras. 

A pessoa ou grupo de pessoas capazes de executar este ataque, poderiam interferir na atividade de outros mineradores e interferir na validação das transações.

Já os casos de golpes em carteiras não acontecem por falhas na blockchain, mas por fatores externos, como a falta de segurança das exchanges e as fraudes em sites sobre criptomoedas.

Por isso, esteja sempre atento às condições de segurança ao escolher uma exchange e quais informações você fornece sobre a sua conta em outras plataformas.

Privacidade

A solução das tradicionais instituições financeiras para manter a privacidade de cada usuário é limitando o acesso a informações de cada parte.

Já no caso da blockchain, a existência de um documento que registram todas as transações publicamente contraria esse método, mas não impede que você continue tendo privacidade.

A solução para manter esta privacidade é ao manter as chaves públicas anônimas. Ou seja, o nome da sua conta não vai identificar quem você é.

O público consegue ver que alguém está fazendo uma transação para outra pessoa, mas sem informações na transação que liguem a alguma pessoa. 

Liberdade

O conceito das criptomoedas é que os negócios aconteçam peer to peer, ou seja, de ponta a ponta, sem que tenham intermediários.

Como a Blockchain consegue entregar este formato, não há fronteiras ou burocracias para você vender e comprar as moedas.  Fazer transações internacionais não é um processo tão caro e demorado com a Blockchain.

Além disso, os mineradores estão disponíveis a todo momento. A Blockchain funciona de maneira universal, então não existe limitação de horário para fazer alguma transação. Você não precisa esperar para vender ou comprar moedas.

Transparência

A transparência é uma das qualidades mais valorizadas desta tecnologia.

Todas as transações que acontecem dentro da rede são registradas e não podem ser alteradas, tirando o espaço para possíveis fraudes e falsas transações.

A regra é clara: todos têm acesso, mas ninguém tem controle, ou seja, todos os usuários conseguem ver as transações acontecendo dentro da Blockchain, mas ninguém pode manipular as informações.

Os nomes das contas preservam a identidade do usuário, mas não impede que seja possível relacionar alguém de acordo com as suas atividades.

APLICAÇÕES: A BLOCKCHAIN ALÉM DAS CRIPTOMOEDAS

Aprenda de vez sobre a Blockchain: o que é, como funciona, vantagens - blockchain aplicações

Sabemos que a Blockchain foi criada, inicialmente, para facilitar a transações das criptomoedas e que bancos tradicionais também vêm usando esta tecnologia para o mesmo fim.

O que ainda muitas pessoas não sabem é que a Blockchain é útil para outras atividades, inclusive as que fazem parte do seu cotidiano.

A capacidade de processar as informações de forma eficiente e segura torna a Blockchain uma solução ampla, pois consegue atender a diferentes setores.

 Mas como ela é usada?

Foi pensando nisso que separamos para você alguns exemplos de como o Blockchain está sendo usada. Confira:

Política

Na Constituição brasileira de 1988, existe a possibilidade de que o povo apoie a criação de uma nova lei.  Para que funcione, é necessário coletar assinaturas de uma porcentagem da população.

A forma mais ( ou menos) convencional seria coletar essas informações em um papel.

Entretanto, registrar dessa forma dificultaria não apenas a coleta de milhões de assinaturas, como também compromete a autenticidade do documento. Afinal, como comprovar que uma assinatura realmente pertence a uma pessoa?

É um direito de todos os brasileiros que a maioria tem consciência e pior: não é simples de ser aplicada.

Por esse motivo, há a necessidade de incluir a blockchain no setor político. Já que, esta tecnologia coleta informações que não podem ser alteradas e duplicadas.

Daí, surgiu a Mudamos, um aplicativo que permite que você crie ou assine projetos de lei de iniciativa popular.

São várias as vantagens por essa iniciativa, o alcance para coletar mais assinaturas é maior, é um registro seguro, é mais fácil e transparente.

Arte

Ao mesmo tempo que a internet traz muitas facilidades, ela carrega problemas. Uma delas é a pirataria.

Filmes, músicas, jogos e muitas outros produtos são publicados na internet sem o consentimento do autor, o que o prejudica de várias formas, sobretudo financeira.

A fim de combater a pirataria, o Blockchain pode ser usado para garantir que os artistas sejam pagos de forma justa e que você receba o conteúdo autêntico.

Um exemplo é a PeerTracks: uma plataforma de streaming  que garante uma relação transparente com os músicos.

Tudo acontece de forma instantânea na blockchain: toda vez em que você ouve uma música na plataforma, em segundo é registrada na Blockchain que está responsável por pagar os royalties pelo seu nome.

Saúde

Na área da saúde, é essencial ter acesso a informações sobre os pacientes, a segurança e transparência desses dados são essenciais para manter a vida de uma pessoa segura. Afinal, como saber quais medicamentos se devem ou não usar?

Mas, assim como dependemos de um banco para guardar e registrar as informações sobre o nosso dinheiro, o mesmo acontece com as fichas médicas, precisamos de um terceiro para armazenar estes dados.

No entanto, como guardar com segurança todas as informações médicas de várias pessoas por uma vida toda? Sem contar que estas mesmas informações estarão armazenadas em diferentes lugares, como hospitais e clínicas.

E, mais uma vez, a Blockchain é uma solução aplicável para esta questão. Além de garantir que os seus dados estarão guardados de forma segura, você poderá ter acesso a todas as suas informações em apenas um lugar.

Energia elétrica

Além de revolucionar a troca de dinheiro, a blockchain também é uma forma inovadora de oferecer uma energia sustentável.

A LO3 Energy  quer revolucionar como a energia pode ser gerada, armazenada, comprada, vendida e usada por meio da sua plataforma, a Exergy.

Tudo acontece por um aplicativo mobile: é um market place onde acontece discussões sobre como gerar e utilizar energia sustentável de comércios locais.

Outra solução é tornar a energia solar mais acessível. Sem a intervenção do governo, usuários que possuem painéis solares podem vender créditos para outras pessoas que não tem acesso ou estrutura para gerar energia solar.

CONCLUSÃO

A tecnologia ainda é complexa e poucas pessoas entendem o que é Blockchain e como ela funciona.

Mas, por apresentar tantas vantagens e funcionalidades promissoras, conhecer sobre o Blockchain se tornou o interesse de várias pessoas pelo mundo inteiro.

Vários aspectos torna a Blockchain uma tecnologia revolucionária, sobretudo pela sua transparência. Ela pode não apenas favorecer nas relações financeiras, mas também políticas e sociais.

Agora que você aprendeu sobre a Blockchain,a tecnologia que gerencia o bitcoin, que tal ler sobre como Ganhar dinheiro com Bitcoin?